Sábado, 19 de Abril de 2008

Carrego o teu coração comigo

Carrego o teu coração comigo (carrego-o no meu coração)

Nunca estou sem ele (onde quer que vá, tu vais comigo; e o que quer que eu faça, é obra tua)

Não temo nenhum destino (porque tu és o meu destino)

Não quero outro mundo (porque tu és o meu mundo, a minha verdade)

És tudo aquilo que a lua sempre significou
e tudo o que um sol sempre cantará

Eis o segredo mais profundo que ninguém sabe

(eis a raiz da raiz e o rebento do rebento
o céu do céu de uma árvore chamada vida;
que cresce mais além do que a alma pode esperar
ou do que a mente possa esconder)
esta é a maravilha que mantém as estrelas separadas


Carrego o teu coração comigo (carrego-o no meu coração)

 

Edward Estlin Cummings (modificado)

tags:

Publicado por meusrefugios às 00:04
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
5 comentários:
De a 20 de Abril de 2008 às 10:45
Gostei do poema!
É muito bonito mesmo!

Beijinho Amiga


De perola a 20 de Abril de 2008 às 12:08
Não querida, não espero que ele volte.
Na minha vida não há lugar para a felicidade, eu é que tenho andado contra a maré.

Em relação ao teu post, gostei muito. É bom carregarmos e cuidarmos do coração de alguém. Em especial porque se esse alguém nos entregou assim o coração, é porque ficou com o nosso para cuidar. ;)

Um grande beijo e tudo de bom para ti.
Pérola


De silencio da alma a 20 de Abril de 2008 às 19:49
"Uma cidade sem portas
em que o amor circule vasto
sem previsão de caminho
distribuído por igual

em que o pão navegue cedo
para as fomes entreabertas
sem ver números ou faces
distribuído por igual.

Cidade assim planejada
no chão irreal do sonho
poderá brilhar ao sol
conquanto assim o desejes

conquanto assim o desejem
os rostos que voltam à tarde
para banhar-se na água
e aceitar o fim da tarde"


De Secreta a 21 de Abril de 2008 às 11:21
Belo , sentido ... Gostei :)
Beijito.


De verdinha a 21 de Abril de 2008 às 16:57
gostei XD


Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Refugios recentes

Apagar blog

Porque fazemos mal a nós ...

November

Sabe bem

...

Tudo passa a nada

5 anos

Tenho saudades tuas…

Já foi mais fácil ficar s...

Se podia viver sem ti?

De volta à realidade…

Magoaste-me…

...

2010

Há algo em ti

Amo-te. Sabias?

Porque complicamos tanto?...

Preciso...

A nova fase

:)

Sem tempo

Encontrei-me?

Serei?

A seguir em frente

Há vida lá fora

...

Nada compatíveis

A sorrir!

Para ti que dizes que pos...

...

Arquivos

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

Outros Refugios

subscrever feeds